Baixe grátis - Podcast Os 5 grandes erros cometidos por confecções de roupas

terça-feira, 13 de março de 2012

O Poderoso Marketing


"Muitas coisas pequenas se tornaram grandes pelo tipo certo de propaganda."
Mark Twain
 
(Todas as postagens foram baseadas em fatos reais durante a minha vivência como consultor)
 
Negócios foram feitos para ser rentáveis, mas por que alguns não são tão rentáveis? Muitas vezes porque o Administrador não percebe o poder do Marketing. O Marketing e, consequentemente, a marca da empresa, devem ser patrimônios tão importantes quanto as máquinas e pessoas que trabalham em seu empreendimento. Afinal, de nada adianta ter a melhor tecnologia, a equipe mais bem preparada, e não ter uma forma de torná-la conhecida pelo mercado. De que adianta fazer o melhor bolo, se o mercado não sabe?
 
O Marketing é capaz de fazer os consumidores trocarem de aparelhos celulares a cada ano, ou até em menor espaço de tempo, e se sentirem felizes por terem feito isto. Estamos falando de valores superiores a duzentos reais e, em alguns casos, até ultrapassando dois mil reais, enquanto estes mesmos consumidores não se conformam com o aumento de alguns centavos no preço do pãozinho francês.
 
O Marketing é capaz de fazer os consumidores trocarem de carro frequentemente, pagando taxas de juros altas, adquirindo uma série de itens que possam até ser supérfluos como direção hidráulica, cristalização, vidros elétricos, etc., e se endividando por até setenta e dois meses, enquanto estes mesmos consumidores não se conformam com o aumento de alguns centavos no preço do litro de leite.
 
O Marketing é capaz de fazer os consumidores viajarem pelo mundo, pagando em várias parcelas, com forte comprometimento em seus orçamentos, enquanto estes mesmos consumidores não se conformam com o aumento de alguns centavos no preço das passagens do transporte coletivo.
 
O Marketing é capaz de fazer os consumidores comerem em lugares mais caros, às vezes alimentos com forte comprometimento para saúde, por exemplo, frituras, enquanto estes mesmos consumidores não se conformam com o aumento de alguns centavos nos vegetais e frutas nas feiras livres e mercados.
 
O Marketing é capaz de fazer os consumidores se endividarem comprando roupas e calçados das marcas mais caras, com forte impacto em seus orçamentos, às vezes pagando juros pelo financiamento ou cheque especial, enquanto estes mesmos consumidores não se conformam com o aumento de alguns centavos no preço do gás.
 
Não estou afirmando que o gás, transporte coletivo, leite, verduras, vegetais e pãozinho podem aumentar seus preços em alguns centavos, mas gerar uma reflexão do quanto o Marketing é capaz de mudar o comportamento das pessoas para consumir coisas que possam nem ser essenciais em suas vidas. Será que não está na hora de investir um pouco no Marketing do seu produto também?Afinal, negócios foram feitos para ser rentáveis.
 

sábado, 10 de março de 2012

Ceará Produz 20% da Moda Praia


Clique para Ampliar
Lycra apresentou para empresários de confecção do Ceará a nova cartela de cores
No Brasil, são 89 mi de peças, sendo 62 milhões de biquínis, 7,5 milhões de maiôs e 9 milhões de sungas, no País

A indústria de moda praia começa a se preparar para o verão 2013. A líder no mercado nacional de um dos principais insumos do setor, a Lycra volta o foco para o Ceará, estado que detém 20% da produção do Nordeste de biquinis, maiôs e sungas. A região nordestina concentra 40% do mercado nacional do moda praia. No Brasil, são produzidas cerca de 89 milhões de peças, sendo 62 milhões de biquínis, 7,5 milhões de maiôs e 9 milhões de sungas.

A fim de entrar na nova coleção das confecções do Estado, a marca do fio Lycra, produzida pela Invista, apresentou ontem a nova cartela de cores para o verão 2013 para empresários do setor, no Gran Marquise Hotel.

Comportamento

As tendências levaram em conta as exigências das consumidoras. Segundo pesquisa realizada pela Invista em seis países, a brasileira é a que está mais atenta à qualidade do produto (68%), seguida pelas americanas (49%) e alemãs (48%).

Do total pesquisado no Brasil, 88% das mulheres têm um biquíni no armário, 41% tem um maiô e 14% possuem um tankíni - conjunto composto por camisete e parte inferior do biquíni. As brasileiras (69%) compraram uma, duas ou três peças de moda praia nos últimos 12 meses e a vestiram por mais de sete vezes nesse período.

Compra planejada

A maioria das brasileiras que consomem moda praia (82%) planejam a compra deste item antes de entrar na loja. Entre os motivos que a levam a comprar estão as férias (59%), peça interessante (47%), cansada da peça antiga (46%) ou porque o biquíni está deteriorado (31%).

As lojas são escolhidas, além da qualidade, pelo bom preço (61%), ser o produto certo (59%), ter grande variedade de modelos (59%) e ter artigos que estão na moda (53%).

Grande parte (67%) prefere comprar em loja específica de moda praia. O segundo local preferido são as lojas de departamento ou magazines (57%), seguido por outros ponto de venda, como as lojas esportivas (18%), as lojas exclusivas de maiôs esportivos (17%) e os hipermercados (12%). Entre os locais preferidos para uso estão mar (39%) e piscina (37%).

Preço

Na hora de investir em uma peça de moda praia, as mulheres brasileiras pagam entre R$ 21 e R$ 60 (70%), de R$ 61 a R$ 100 (17%), mais que R$ 100 (4%) e menos que R$ 20 (9%).

"A Invista realiza pesquisas com consumidores de diferentes países para entender seu grau de satisfação e quais as necessidades de consumo e comportamento para adequar o desenvolvimento e a produção de novas fibras têxteis, que possam proporcionar na confecção do tecido conforto, bem-estar, qualidade de vida e praticidade ao dia a dia", comenta a gerente de produto moda praia da Invista no Brasil, Silvana Eva

Grifes Cariocas Reforçam Expansão Nacional


Renato Cohen diz que Mercatto prevê abrir 30 franquias em outras cidades
As grifes cariocas de moda feminina já estabelecidas em outras regiões do país planejam uma forte expansão para este ano. Para dar conta do crescimento, os empresários estão investindo na ampliação das unidades fabris e em publicidade. Nascida há 18 anos no Rio de Janeiro, a Mercatto prevê a criação de 30 franquias em outras cidades ainda em 2012, como Pantanal, Palmas, Maceió e Teresina. A marca tem 44 lojas próprias, das quais 43 no Rio e uma em São Paulo, e 20 franquias já espalhadas pelo país.
O plano de expansão da Mercatto prevê atingir faturamento de R$ 150 milhões este ano e ultrapassar a marca de R$ 200 milhões em 2013, revelou o diretor comercial da companhia, Renato Cohen.
Em outubro, a Mercatto transferiu a fabricação, antes realizada no Centro do Rio, para um novo centro de distribuição na Rodovia Washington Luiz, com uma área de 4 mil metros quadrados. A companhia agora é vizinha de empresas como Petrobras, L'Oréal, Marisa e Leader. Em meados deste ano, está prevista uma nova expansão de 2 mil metros quadrados no local.
"Nossa meta é aumentar a fabricação de 400 mil peças por mês para 1 milhão até 2015", disse Cohen. "[No período] planejamos atingir um total de 150 franquias e 60 lojas próprias", acrescentou. A capacidade atual do centro de distribuição é de 750 mil itens por mês.
O galpão da carioca Zinzane, de 3.400 metros quadrados, em São Cristóvão, Centro do Rio, também ficou pequeno para atender a demanda de fora da cidade. O sócio-presidente da empresa, Renato Villarinho, explicou que os R$ 15 milhões de investimentos previstos para este ano já incluem a expansão do espaço para 8 mil metros quadrados, por meio de obras ou a mudança para um outro local.
Inaugurada há oito anos e com 64 lojas em funcionamento, sendo 25 no Rio, a Zinzane deve abrir mais de 60 lojas este ano no Acre, Rio Branco, Pernambuco, Maranhão, Campo Grande e Distrito Federal. Das novas lojas, apenas quatro serão no Rio. Todas as lojas da marca são próprias. Em 2011, o faturamento da empresa atingiu R$ 120 milhões. Para este ano, a expectativa é de R$ 200 milhões.
Para ser mais conhecida no país, a Zinzane deve estrear seu primeiro comercial na TV este ano, de 30 segundos. "[A Zinzane] nunca foi uma empresa focada em marketing", disse. Mas agora, Villarinho acredita ser o momento certo de investir.
As cariocas Folic, Checklist e a recém-nascida Looxx, também têm planos ambiciosos Rio afora. O diretor de expansão das três marcas, Sérgio Lira, afirmou que a Folic, que inaugurou sua primeira loja fora do território fluminense em 1987, em Salvador, prevê a abertura de sete lojas, seis fora do Rio. A Checklist deve inaugurar 12, todas fora da cidade natal. A Loox, com menos de um ano de existência, deve abrir 19, das quais 18 já serão fora do território fluminense. Lira explicou que a Folic e a Checklist pertencem à companhia Rutson e a Looxx, à IGWB. Mas o setor de produção e de marketing das empresas é integrado.
Em função do crescimento, o investimento das três companhias, juntas, deverá somar R$ 1 milhão, 66,6% superior aos R$ 600 mil investidos em 2011. Atualmente, a Folic tem 55 pontos de venda, sendo 23 franquias. "Do total, 19 estão no Rio", explicou. Já a Checklist tem 21 lojas próprias e 26 franquias, sendo 18 pontos de venda no Rio. A Looxx tem ao todo 11 franquias, das quais 7 estão no Rio.

Novo Diretor no SENAI/CETIQT - Rio de Janeiro


Marcus Carvalho Fonseca assume a diretoria do SENAI/CETIQT Rio. Marcus é Mestre em Engenharia Química pela Coordenação dos Programas de Pós-graduação em Engenharia (COPPE) da UFRJ (1983) e graduado em Engenharia Química pela Escola de Química (EQ) da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (1978). Possui ainda Pós-Graduação Latu Sensu em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas - RJ (1998). Ele atuou no Sistema SENAI como assessor da Diretoria de Operações do Departamento Nacional do SENAI, responsável pelo Escritório de Projetos do Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira (2011).
Recentemente atuava como Diretor Regional do SENAI do Estado de Tocantins (2006 a 2011) e antes como Gerente de Tecnologia do SENAI-DN (1998 a 2002).
Ocupou diversos cargos executivos em empresas da iniciativa privada (ECL, Petroflex, Salgema, PXQ e PDQ) e prestou consultoria sênior a projetos da área governamental. Possui patentes registradas no Brasil e nos EUA e é autor e co-autor de diversos artigos e estudos em sua área de atuação; o seu desempenho profissional é focado em processos de gestão estratégica e tecnológica.


Moda Evangélica Outono- Inverno 2012


As mulheres evangélicas também seguem tendências de moda, principalmente as mulheres que não seguem uma religião com uma doutrina tão rígida e conservadora. Atualmente há muitasigrejas evangélicas que permitem o uso de calças, ou de outras peças mais modernas, para as mulheres, neste caso, você pode seguir todas as tendências de moda atuais. Porém, se você frequenta uma igreja que não é tão liberal, e você usa somente saias e vestidos, saiba que para a temporada outono-inverno 2012 também há muitas novidades que você pode aproveitar e sem ir contra sua religião e seus costumes.

Tendências de Moda Evangélica Outono-Inverno 2012

Com a grande democratização da moda, atualmente é muito mais fácil para as mulheres evangélicas usarem roupas charmosas e em dia com as últimas tendências moda. Vamos começar pelo comprimento das saias e vestidos; que para o inverno 2012 o comprimento longo segue firme e forte, assim como o comprimento mídi, que pode ser usado tranquilamente em conjunto com uma meia-calça de fio grosso.
E a modelagem das saias também está bem eclética, indo desde a saia reta; até as saias godês (saias bem rodadas). As mulheres evangélicas gordinhas devem optar pelas saias mais retas, para não avolumar ainda mais a região do quadril; já as mulheres evangélicas magras podem usar todos os modelos de saias.
Moda Evangélica Inverno 2012 5 Moda Evangélica Inverno 2012
(Foto: joyaly.com.br)
E durante o inverno fica mais fácil seguir a doutrina e andar Bem-vestida, pois, mesmo que você coloque um vestido sem mangas, pode sobrepor um belo casaco ou blazer, e completar o look com uma meia-calça.
Para o inverno 2012 aposte na cintura marcada, nas camisas, nas saias evasês, nos casacos com detalhe de pele, nos trench coats, nas jaquetas, nos boleros, nos casacos ou vestidos com abotoamento duplo, nas peças de alfaiataria, nos tricôs, e nas sobreposições.
Moda Evangélica Inverno 2012 2 Moda Evangélica Inverno 2012
(Foto: cechiq.com.br)
Moda Evangélica Inverno 2012 1 Moda Evangélica Inverno 2012
(Foto: cechiq.com.br)

sexta-feira, 2 de março de 2012

Moda Evangélica: Para Atender Evangélicas e Doutrinas Grifes Se Adaptam


Para atender a necessidade das consumidoras evangélicas que estão em diversas denominações, e quel cada uma tem as suas doutrinas, faz com que a procura para atender a cada estilo seja grande. Por isso cada vez mais o mercado está se especializando nesta área.
O numero de igrejas evangélicas no país tem crescido bastante nos últimos tempos, e em
cada denominação já existente ou nova que venha a ser fundada traz em seus estatutos doutrinas colocadas para os fiéis seguirem. E uma das doutrinas em que mais se tem comentado e questionado por muitos cristãos e até mesmo não cristãos, dentre outras é a maneira de se vestir, no caso em especifico abordado pela matéria o das vestimentas da irmãs evangélicas, que tem, por serem mulheres uma vaidade natural e por estar dentro da igreja evangélica e consequentemente por opção se submete a doutrina da igreja e ao preceito da Bíblia que pede em seu texto de (2Co. 12 vs.21 e Gl.5 vs.19 dentre outros) para não cometer o pecado da “Lascívia” isto é, não expor o corpo a sensualidade provocante ou partes dele.
Entra então as chamadas grifes evangélicas que estão se adequando aos gostos da irmãs como também atendendo a necessidade das mais variadas denominações no que diz respeito a respeitar a doutrina de cada uma e a da Bíblia neste sentido.
Apesar de mais modernas, a maioria das igrejas evangélicas ainda exige roupas adequadas. Com isso, o número de grifes especializadas só aumenta.
Assista ao vídeo produzido pela ISTOÉ/Online pela repórter Izadora Rodrigues com a participação da cantora gospel Brenda dos Santos que serviu como modelo para demonstrar alguns modelitos e saiba um pouco mais sobre essa moda comportada e ousada. E comente…