!-- Java PopUp inicio -->

Postagens populares

sábado, 10 de março de 2012

Grifes Cariocas Reforçam Expansão Nacional


Renato Cohen diz que Mercatto prevê abrir 30 franquias em outras cidades
As grifes cariocas de moda feminina já estabelecidas em outras regiões do país planejam uma forte expansão para este ano. Para dar conta do crescimento, os empresários estão investindo na ampliação das unidades fabris e em publicidade. Nascida há 18 anos no Rio de Janeiro, a Mercatto prevê a criação de 30 franquias em outras cidades ainda em 2012, como Pantanal, Palmas, Maceió e Teresina. A marca tem 44 lojas próprias, das quais 43 no Rio e uma em São Paulo, e 20 franquias já espalhadas pelo país.
O plano de expansão da Mercatto prevê atingir faturamento de R$ 150 milhões este ano e ultrapassar a marca de R$ 200 milhões em 2013, revelou o diretor comercial da companhia, Renato Cohen.
Em outubro, a Mercatto transferiu a fabricação, antes realizada no Centro do Rio, para um novo centro de distribuição na Rodovia Washington Luiz, com uma área de 4 mil metros quadrados. A companhia agora é vizinha de empresas como Petrobras, L'Oréal, Marisa e Leader. Em meados deste ano, está prevista uma nova expansão de 2 mil metros quadrados no local.
"Nossa meta é aumentar a fabricação de 400 mil peças por mês para 1 milhão até 2015", disse Cohen. "[No período] planejamos atingir um total de 150 franquias e 60 lojas próprias", acrescentou. A capacidade atual do centro de distribuição é de 750 mil itens por mês.
O galpão da carioca Zinzane, de 3.400 metros quadrados, em São Cristóvão, Centro do Rio, também ficou pequeno para atender a demanda de fora da cidade. O sócio-presidente da empresa, Renato Villarinho, explicou que os R$ 15 milhões de investimentos previstos para este ano já incluem a expansão do espaço para 8 mil metros quadrados, por meio de obras ou a mudança para um outro local.
Inaugurada há oito anos e com 64 lojas em funcionamento, sendo 25 no Rio, a Zinzane deve abrir mais de 60 lojas este ano no Acre, Rio Branco, Pernambuco, Maranhão, Campo Grande e Distrito Federal. Das novas lojas, apenas quatro serão no Rio. Todas as lojas da marca são próprias. Em 2011, o faturamento da empresa atingiu R$ 120 milhões. Para este ano, a expectativa é de R$ 200 milhões.
Para ser mais conhecida no país, a Zinzane deve estrear seu primeiro comercial na TV este ano, de 30 segundos. "[A Zinzane] nunca foi uma empresa focada em marketing", disse. Mas agora, Villarinho acredita ser o momento certo de investir.
As cariocas Folic, Checklist e a recém-nascida Looxx, também têm planos ambiciosos Rio afora. O diretor de expansão das três marcas, Sérgio Lira, afirmou que a Folic, que inaugurou sua primeira loja fora do território fluminense em 1987, em Salvador, prevê a abertura de sete lojas, seis fora do Rio. A Checklist deve inaugurar 12, todas fora da cidade natal. A Loox, com menos de um ano de existência, deve abrir 19, das quais 18 já serão fora do território fluminense. Lira explicou que a Folic e a Checklist pertencem à companhia Rutson e a Looxx, à IGWB. Mas o setor de produção e de marketing das empresas é integrado.
Em função do crescimento, o investimento das três companhias, juntas, deverá somar R$ 1 milhão, 66,6% superior aos R$ 600 mil investidos em 2011. Atualmente, a Folic tem 55 pontos de venda, sendo 23 franquias. "Do total, 19 estão no Rio", explicou. Já a Checklist tem 21 lojas próprias e 26 franquias, sendo 18 pontos de venda no Rio. A Looxx tem ao todo 11 franquias, das quais 7 estão no Rio.

Um comentário: