Baixe grátis - Podcast Os 5 grandes erros cometidos por confecções de roupas

domingo, 31 de março de 2013

Osklen Campanha Verão 2014

   Coleção Osklen Verão 2014
A história da Osklen teve início em 1986, quando, aos vinte e cinco anos de idade, o médico Oskar Metsavaht (que se especializou em medicina esportiva pelo Hospital Pitié-Salpetrière de Paris) desenvolveu artesanalmente seu primeiro casaco, testado em uma expedição ao monte Aconcágua, nos Andes, realizando pesquisas sobre o condicionamento físico de atletas àquelas condições climáticas. Sendo o primeiro brasileiro a escalar o Mont Blanc naquele mesmo ano, Oskar aproveita  para divulgar o seu trabalho de pesquisa em medicina do esporte e os seus casacos junto aos amigos. A campanha Osklen verão 2014 durante o SPFW trouxe peças lindíssimas e em dias com as últimas e fortes têndencias de moda.
                                         Osklen Verão 2014 1 Osklen Campanha Verão 2014
                             A campanha Osklen verão 2014 surpreendeu a todos (Foto: Divulgação)
 O diretor criativo da Osklen (e também fundador), Oskar Metsavaht, investiu pesado (e se inspirou) no universo das pedrarias preciosas e semipreciosas, em suas lapidações, transparências e cores para desenvolver sua coleção para a primavera-verão 2013 2014.
                                          Osklen Verão 2014 3 Osklen Campanha Verão 2014
                                                              (Foto:Divulgação)
Mas nem só de luxo e glamour sem consciência ambiental viveu a nova coleção Osklen, Oskar utilizou muitos materiais sustentáveis, como seda orgânica, seda artesanal e plástico, que foram misturados a outros tecidos mais nobres e resultaram em uma coleção surpreendente, com muitas cores, brilhos e visuais inusitados.
                                           Osklen Campanha Verão 2014 4 Osklen Campanha Verão 2014
                                                             (Foto:Divulgação)
A cartela de cores da coleção Osklen verão 2014 veio bem democrática, com cores como verde, amarelo, laranja, vermelho, azul, cinza, bege e preto; além da estampa floral, das listras e das maxiestampas de abacaxi e coqueiro na parte da frente de t-shirts.
       Coleção Osklen Verão 2014 4 Osklen Campanha Verão 2014           (Fotos:Divulgação)
                        Coleção Osklen Verão 2014 3 Osklen Campanha Verão 2014
                    
   Osklen Campanha Verão 2014 1 Osklen Campanha Verão 2014
                                             Osklen Campanha Verão 2014 3 Osklen Campanha Verão 2014
                                                                                              Coleção Osklen Verão 2014 2 Osklen Campanha Verão 2014
                                                                     Osklen Campanha Verão 2014 2 Osklen Campanha Verão 2014
                       Osklen Verão 2014 4 Osklen Campanha Verão 2014
                                                                               Coleção Osklen Verão 2014 1 Osklen Campanha Verão 2014
                                                                           Osklen Verão 2014 2 Osklen Campanha Verão 2014

Vídeo com o Desfile Osklen Verão 2014

Confira a seguir um vídeo com o desfile da grife Osklen para o lançamento de sua coleção primavera-verão 2013 2014 durante a semana de moda da cidade de são Paulo, SPFW; que contou com styling de Pedro Sales e beleza de Silvio Giorgio.


Roupas Evangélicas Inverno 2013

     Dicas de Roupas Evangélicas Inverno 2013
As mulheres evangélicas, durante a temporada do inverno, encontram com mais facilmente peças de roupas condizentes com a sua religião. Muitas roupas evangélicas Inverno 2013 vêm seguindo as principais tendências demoda, pois comprimentos longos, camisas e decotes comportados também estão sendo pedidos pelo universo fashion; e com isso facilitando a vida das mulheres evangélicas.
                                                       Roupas Evangélicas Inverno 2013 9 Roupas Evangélicas Inverno 2013
    As roupas evangélicas Inverno 2013 deixarão o visual das mulheres bem interessante, porém sem abrir mão dos preceitos religiosos que seguem (Foto: Divulgação)

Dicas de Roupas Evangélicas Inverno 2013

Os casacos, sobretudos e bolerinhos (peça-coringa para as mulheres evangélicas, pois elas podem incorporá-lo ao look mesmo durante o verão, sobre uma peça tomara que caia, e conseguir um visual que a religião indica) estão bem sofisticados e com modelos bem diferenciados, fazendo ótimos conjuntos com saias na altura dos joelhos (também outra tendência no universo fashion) e podendo ser usados também sobre vestidos.
 As saias jeans, também outra peça muito usada pelas mulheres evangélicas, chegam em diversos comprimentos e em diversas modelagens para o outono-Inverno 2013, indo desde a tradicional saia jeans com modelagem reta até as saias jeans evasês, uma grande novidade da temporada.
                                                         Modelos de roupas Evangélicas Inverno 2013 9 Roupas Evangélicas Inverno 2013
                                                                          (Foto:Divulgação)
Usar camisa com saia longa é outro conjunto muito utilizado atualmente no universo fashion e que também pode ser aproveitado pelas mulheres evangélicas, pois este look não infringe em nada o que é proposto por suas religiões, que é: vestir-se de forma discreta, sem marcar o corpo e sem ficar sensual.
                                                          Roupas Evangélicas 8 Roupas Evangélicas Inverno 2013
                                                                                (Foto:Divulgação)
E para os dias bem frios as mulheres evangélicas podem investir pesado em vestidos ou saias usados com uma meia-calça com fio bem grosso e por cima de tudo, jogar um sobretudo bem espesso, confeccionado com tecido bem grosso e quente.
E para festas  e ocasiões mais sofisticada as mulheres evangélicas podem apostar nos vestidos longos com mangas compridas e confeccionados com tecidos bem nobres, como renda ou seda.
                                  Modelos de Roupas Evangélicas Inverno 2013
Roupas Evangélicas 9 Roupas Evangélicas Inverno 2013  ( Fotos:Divulgação)
                                                                            Roupas Evangélicas Inverno 2013 8 Roupas Evangélicas Inverno 2013
 Modelos de roupas Evangélicas Inverno 2013 8 Roupas Evangélicas Inverno 2013
                                                                              Roupas Evangélicas Inverno 2013 7 Roupas Evangélicas Inverno 2013
 Roupas Evangélicas 7 Roupas Evangélicas Inverno 2013
                   (Foto:Divulgação)                                                           Roupas Evangélicas Inverno 2013 6 Roupas Evangélicas Inverno 2013
  Modelos de roupas Evangélicas Inverno 2013 6 Roupas Evangélicas Inverno 2013
                                                                          Modelos de roupas Evangélicas Inverno 2013 7 Roupas Evangélicas Inverno 2013

sexta-feira, 29 de março de 2013

8 erros de etiqueta que atrapalham a convivência no trabalho Confira quais as regras de etiqueta empresarial que não devem ser quebradas, na opinião de dois especialistas.



São Paulo – Algumas regrinhas de etiqueta são essenciais para reduzir conflitos no trabalho e promover a boa convivência no escritório, aspectos fundamentais para quem está em busca de ascensão profissional. Isso acontece porque, apesar de a competência técnica ser importante, as habilidades comportamentais vêm ganhando destaque nas empresas que estão cada vez mais heterogêneas.
De acordo com especialista, as dificuldades de relacionamento e problemas comportamentais lideram a lista de motivos para demissões. Ou seja, o profissional pode ser um ótimo na questão técnica, mas se ninguém conseguir conviver com ele, seu nome vai, provavelmente, figurar na lista de demitidos.
Para que você passe longe desta lista, confira então alguns erros de etiqueta que devem ser evitados durante o expediente, de acordo com dois especialistas consultados:
1 Atrasos
“Esta é uma das regras que os profissionais brasileiros mais quebram”, diz Ricardo Barbosa, diretor executivo da Innovia Training e Consulting.
O especialista se refere não apenas aos atrasos ligados ao horário de trabalho mas também aqueles ligados a prazos de entrega de projetos e relatórios, por exemplo. “Para os estrangeiros este tipo de atraso é a morte”, diz Barbosa.
Deixar a equipe e o chefe esperando por conta de um atraso em reunião pré-agendada é um deslize que compromete a imagem profissional, lembra Eliane Figueiredo, diretora-presidente da consultoria Projeto RH.
Dica: pontualidade deve ser ponto de honra no ambiente empresarial, segundo Barbosa. Organize-se para cumprir prazos e chegar no horário. Ao atrasar avise o quando antes. “E, se chegar tarde em uma reunião, peça desculpas diga que teve um problema sério, mas não comece a contar todo o drama que resultou no atraso para não desvirtuar o foco da reunião”, recomenda Eliane.
2 Roupas chamativas, ousadas ou desalinhadas
“A roupa transmite uma imagem”, diz Eliane. Querer ser o centro das atenções por conta de um visual “matador” é um erro que pode colocar em xeque a sua reputação. Cores chamativas, acessórios enormes, saias justas, decotes generosos, camisas e calças desalinhadas são alguns dos itens que podem pegar mal, mesmo em ambientes mais informais. 
Dica: “Quando a empresa não tem dress code, é preciso ter bom senso”, diz Barbosa. Na dúvida, prefira sempre roupas mais discretas.
Participar de uma reunião em um ambiente corporativo formal “jogado” na cadeira, com cabeça apoiada sobre as mãos, vai sem dúvida denunciar aos demais participantes a sua falta de vontade de estar ali. 
O mesmo vale para uma entrevista de emprego, diz Eliane. “Esta postura displicente revela a falta de interesse”, diz. Ficar com os braços cruzados também pode pegar, segundo Barbosa. “A linguagem não verbal é muito importante”, diz Barbosa.
Dica: Em reuniões procure usar a técnica do espelhamento. “Se a pessoa se aproxima da mesa, você também se aproxima, se ela se afasta você também se afasta”, recomenda Barbosa.
4 Comunicação falha
Não tirar os olhos da tela do computador, smartphone ou tablete enquanto as pessoas falam com você pode ser encarado como desrespeito. “Tem gente que em uma reunião fica com o smartphone em baixo da mesa respondendo e-mails”, conta Eliane.
Chegar de mau humor no escritório e não dar bom dia nem para os colegas mais próximos da mesa e passar a manhã de cara fechada também só vai afastar as pessoas de você. 
Vociferar palavrões, quando algo não vai bem, pode comprometer todo o clima organizacional. “Agir assim sempre pega mal”, diz Eliane. 
Dica: é claro que não é preciso falar com todo mundo ao colocar os pés no escritório. Mas procure dar um bom dia geral, cumprimentar os mais próximos. 
Não se esqueça do mais importante, olhe nos olhos das pessoas quando elas falarem com você e seja cordial no trato com os outros. Procure não interromper as pessoas e ao precisar falar com alguém pergunte se a pessoa tem um tempo para ouvi-lo.
5 Desorganização
Alerta vermelho, se as pessoas precisam “procurar” você entre as pilhas de papéis, restos de comida e embalagens de lanchinhos na sua mesa. “O problema começa quando a bagunça interfere na produtividade e pode prejudicar os outros, mas quem terá mais prejuízos é a própria pessoa”, diz Eliane.
Dica: o ideal é manter a mesa organizada. “Papéis que não estão sendo utilizados devem ser arrumados arquivados até para que os outros consigam localizar algum documento caso seja necessário”, recomenda Barbosa.
6 Toque de celular “engraçadinho” ou muito alto
“Há toques de celular que incomodam muito”, Escolher músicas divertidas para o toque de celular pode até arrancar risadas dos amigos, mas no ambiente empresarial causam dor de cabeça.
Imagine a cena, o presidente da empresa está no seu andar e de repente o funk da moda em alto e bom som anuncia que alguém está ligando no seu celular. Se você estiver longe da mesa e do celular, o momento pode ser ainda mais dramático, assim como se isto acontecer durante uma reunião importante.
Dica: Adote o hábito de deixar o celular no silencioso ou no modo vibrar, principalmente se você é adepto de toques inusitados ou “engraçadinhos”. Evite também passar muito tempo recebendo ou fazendo ligações pessoais. Em uma reunião, caso esteja esperando uma ligação importante, avise que precisará sair para atender.
7 Fofocas 
Ser o expoente da “rádio peão” só depõe contra você. Dar trela a fofocas, fazer comentários maldosos sobre colegas de trabalho vai estigmatizá-lo como o fofoqueiro do escritório. “Tem gente que tem esse hábito e faz muito mal”, diz Eliane.
Dica: Quando o assunto pintar na conversa não dê continuidade. “Tome muito cuidado em relação ao que você diz sobre os outros”, recomenda Barbosa.
8 Usar o email do trabalho para fins pessoais
“Já vi casos que pessoas que perderam o emprego por conta disso”, diz Eliane. Compartilhar com colegas - via seu email corporativo - críticas sociais, posições políticas, vídeos engraçados, piadinhas, correntes religiosas é um erro. 
Dica: trate apenas de assuntos relacionados ao trabalho quando estiver usando a sua conta de e-mail corporativa. Para todos os outros casos, prefira seu e-mail pessoal.


Fonte: http://exame0.abrilm.com.br/assets/sources/1/content_assinatura-examecom.png?1297174672





Fonte: http://exame0.abrilm.com.br/assets/sources/1/content_assinatura-examecom.png?1297174672

domingo, 17 de março de 2013

O Biquíni Brasileiro ainda é o Melhor do Mundo

A marca de moda praia, que está com estoque esgotado em seu ponto de venda na 5ª Avenida, em Nova York, homenageará o Brasil na nova edição do São Paulo Fashion Week

Desfile da marca Água de Coco na 'ELLE Summer Preview Verão 2014'
Desfile da marca Água de Coco em março de 2013 na 'ELLE Summer Preview Verão 2014' (Divulgação)
Enquanto muitos brasileiros saem do país para comprar roupas de marcas estrangeiras, a moda praia nacional pode se gabar de ser o único nicho longe de ter concorrentes de peso fora do Brasil. Referência de modelagem e estamparia, o biquíni brasileiro mantém a fama de melhor do mundo e, quando é levemente adaptado ao gosto estrangeiro, entra com facilidade no mercado internacional. Sabendo disso, a marca cearense criada por Liana Thomaz, Água de Coco, se espalhou por uma centena de pontos de vendas pelo mundo.
O negócio, que nasceu em 1985 em Fortaleza, onde possui uma fábrica, se desenvolve em família, com o filho mais velho de Liana, Renato Thomaz, como diretor de marketing, e a filha do meio e estilista, Rebeca Thomaz, na equipe de estilo. Há dez anos na São Paulo Fashion Week (SPFW), a Água de Coco pretende surpreender na edição que se inicia nesta segunda-feira ao apresentar o Brasil como inspiração de uma coleção coroada pela linha de biquínis Joia, feita de peças únicas com pedras preciosas nacionais, que podem custar até 15.000 reais.

Em entrevista ao site de VEJA, Renato Thomaz fala sobre os planos da marca, o diferencial do biquíni brasileiro e o que faz uma moda praia ser ou não luxuosa.

O que podemos esperar do desfile da Água de Coco para esta edição do SPFW? Já faz alguns anos que gostamos de falar de lugares marcantes pelo mundo. No ano passado, homenageamos a Turquia, o que foi uma novidade, porque o país ainda não tinha estourado na novela Salve Jorge, da Globo. Este ano, porém, não buscamos inspiração fora. Vamos falar do Brasil. Nossa marca é genuinamente brasileira. Vamos falar de um Brasil sofisticado, de talentos brasileiros modernos como os irmãos Campana e Burle Marx. Há muita inspiração do paisagismo na coleção, além de um bloco só de folhagens nas estampas.
Como apresentar uma coleção de beachwear sem cair na mesmice dos desfiles de moda praia? Sempre procuramos uma identidade com o consumidor final. Nossos desfiles têm um perfume conceitual, mas é um conceitual aliado aos olhos do mercado. Realmente, na moda praia não temos muito para onde fugir, pois é uma moda de pouco tecido e de muita exposição corporal. Então, o desfile deve servir mais para dar visibilidade à marca.

Como é a aceitação da marca fora do Brasil? É muito boa. Principalmente nos Estados Unidos e na Europa. Recentemente, abrimos um ponto de venda na 5ª Avenida, em Nova York, e já recebi um relatório avisando que o estoque está esgotado. O biquíni brasileiro ainda é um objeto de desejo mundial. E também estamos bem estruturados fora. Acabamos de fazer uma campanha com a modelo sul-africana Candice Swanepoel, conhecida em todo o mundo como uma das “angels” da marca Victoria's Secret.

Como vocês se estruturam para atender à demanda? Temos um escritório em Nova York e outro na Europa. Esses escritórios têm contato direto com os pontos de vendas, são mais de cem em todo o mundo. Participamos de duas grandes feiras internacionais, uma em Miami em junho e outra em Paris em julho, e levamos até eles a coleção que acabamos de lançar no Brasil. Nessas feiras, passam compradores do mundo inteiro. Nossa exportação representa algo em torno de 15% do faturamento atual da marca.

O biquíni vendido fora é exatamente o mesmo daqui? Não, fazemos algumas adaptações para o exterior. Temos uma modelagem para exportação, com a parte de baixo um pouco maior atrás. A parte de cima geralmente é igual.
.
.
.